Unidades socioassistenciais mantidas

As unidades socioassistenciais mantidas pelas Religiosas SCM no Brasil, são uma forma de atender e concretizar o chamado de Pe. Gailhac, em conformidade com as políticas públicas contemporâneas.  São 05 unidades que desenvolvem o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças e adolescentes de 06 a 15 anos em situação de vulnerabilidade.

 

Projeto Vida Padre Gailhac – Serra

Localizado em Serra no Espírito Santo, fundado em 1996 pelas religiosas, Ir. Judith Caliman, Ir. Ana Helena Andreão e Ir. Conceição Reis. Localiza-se desde sua fundação no bairro Jardim Carapina, área de mangue que foi ocupada irregularmente na década de 1980. A unidade socioassistencial foi criada em Jardim Carapina por indicação das lideranças comunitárias do bairro, do Centro de Defesa dos Direitos Humanos e dos padres Combonianos. Na época não existiam no território serviços que atendessem às crianças e adolescentes, além da única escola pública.

Centro Educacional Comunitário Bom Pastor – Curvelo

Localiza-se na cidade de Curvelo, região central de Minas Gerais. Foi fundado por Ir. Mônica Diniz com apoio de Ir. Myriam de França e estímulo de Dom Luciano Mendes. Estabeleceu-se no bairro Bom Jesus, um dos bairros mais antigos da cidade, com aproximadamente 130 anos.  O CEC foi estabelecido nesta localidade, devido ao desejo que Ir. Mônica sempre nutriu: realizar um trabalho social em sua cidade natal.

Projeto Vida Padre Gailhac – São Sebastião

A unidade nasceu em Goiás na cidade de Aparecida de Goiânia no ano de 1998. Chamava-se Projeto Vida Irmã Maria de Aquino e localizava-se no bairro Jardim Nova Era. Foi fundado pelas religiosas, Ir. Audília da Cunha, Ir. Maria da Conceição Reis, Ir. Geny Alves e Ir. Delva Piedade.  No início de 2004 o Projeto Vida Irmã Maria de Aquino, de Aparecida de Goiânia encerrou suas atividades, para, no final do mesmo ano recomeçar em São Sebastião no Distrito Federal sob o nome de Projeto Vida Padre Gailhac.    Localiza-se em São Sebastião no bairro São José. O bairro nasceu na década de 1950, mesmo período em que a cidade foi fundada. A região cresceu a partir das olarias que visavam, à época, suprir parte da demanda da construção civil na edificação de Brasília. O local para a oferta do serviço foi definido a partir de indicações da rede de serviços socioassistenciais da cidade, que apontou o território por possuir um elevado índice de vulnerabilidade e risco social.

Projeto Vida Padre Gailhac – Belo Horizonte

A unidade foi fundada em 2003 por Ir. Judith Caliman, com a colaboração de Ir. Maria de Lourdes Machado, Ir. Antonina Martins, Ir. Carlinda da Silva e Ir. Maria Ângela Machado. Localiza-se desde sua fundação no bairro Lagoa, na regional de Venda Nova, em Belo Horizonte. O nome do bairro é referência a uma pequena lagoa que havia na parte central deste, que com o passar dos anos secou e em seu lugar foi construído um campo de futebol. A unidade socioassistencial foi criada nesta localização, pois, as religiosas residiam no bairro desde 1992, e preocupavam-se muito com as crianças do território que encontravam-se em situação de risco social. Na época do processo de criação da unidade, as religiosas SCM tiveram o apoio do Pe. Custódio José do Amaral da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe.

 

 

Projeto Vida Irmã Maria de Aquino – Ubá

A unidade foi fundada em 2012 pelas religiosas, Ir. Maria Aparecida Moreira (Paré), Ir. Maria Ângela Machado e Ir. Judith Caliman. Localiza-se na cidade de Ubá, zona da mata mineira, no bairro Palmeiras. Esta unidade socioassistencial foi criada em comemoração ao ano do centenário da chegada das religiosas do Sagrado Coração de Maria ao Brasil. O local para a oferta do serviço foi definido a partir de indicações da rede de serviços socioassistenciais da localidade, que apontou este território, por possuir um elevado índice de vulnerabilidade e risco social e por localizar-se em um ponto estratégico, onde seria possível atender a outros bairros no/do entorno.